Thursday, September 07, 2006

 

De chegada das Terras de Kafka


Camaradas!

Eis que me encontro de volta após muitas peripécias e rocambolescos episódios de nevoeiro de cortar à faca e alguidar. É ainda com o estomago contorcido de angústia melacólica mas da boa e olhos marejados em lágrimas que relembro as vivências inesquecíveis desta minha última estadia pela Coreia do Norte do Oriente. Apenas vos dizer que, por Terras de Kafka, a bionanoburocracia é já uma realidade... a beleza duma gota de suor a entregaro papel azul de 25 linhas ao sistema limbico com o requerimento pela autorização da sua segregação e excretação. Céus... que coisa boa!

Quanto ao workshop "A visita de estudo como manifestação burocrática" a Camarada Ficticia a seu tempo elaborará um relatorio de toda a aprendizagem adquirida e consequente aplicação na organização da visita de estudo pela qual os camaradas tanto anseiam.

Já em relação ao Camarada Jara a situação de momento é dificil e tende a piorar exponencialmente, a partirdo momento em que a ocupação do seu tempo se divide inteiramente entre a sua abnegada dedicação à alta-costura em lantejoula e o hara-yakari, cerimónia intemporal de comunhão com a Alta Divindade Burocrática em que um indíviduo se faz trepassar por alfinetes de dama das camélias através do umbigo recitando a frase "Homem Branco não saber que Mãe Natureza ser burocrática!", qual samurai das passerelles das Reservas Indigenas... ainda assim o Camarada Jara é um exemplo de como um bom camarada é burocrata até à morte, mesmo na insanidade mental adjusante ao infindável processo disciplinar kafkiano.

Peço-vos desculpa pela total incomunicabilidade durante a minha ausência mas devido ao encerramento do bairro de bares de prostituição de hamsters de Pyong Yang (que penso que de alguma forma estará relacionado com a auto-destruição que FunnyBunny infligiu ao seu blog e a si própria) não consegui encontrar nenhum internet caffée durante a minha estadia. De momento, já estou ao corrente de tudo o que por aqui passou e se passou nesse período. É com agrado que me apercebo que determinados individuos "aparentemente" (dedinhos de antenas a dar a dar, como se de aspas em rituais de acasalemento se tratassem) sem organização concertada, "identificados" (outra vez os dedinhos) através de anonimos, usernames de profile recente e usernames de profile invisivel, se lançaram numa obvia campanha de tentativa de destabilização através do lançamento de boatos, escandalos cor-de-rosa e comentarios descredibilizadores das competencias dos camaradas e por consequencia do propri'O Partido. Este é sem dúvida um claro sinal de que O Partido está a crescer e a chegar cada vez a mais lares, espalhando a boa nova da Burocracia, o preço duma fama gloriosa que pelos vistos desperta odios extravasados alimentandos por uma descompensação emocional paranoica autofagica e pelo egocentrismo, dois claros inimigos do bom funcionamento da maquina burocrática. Esta situação engloba também dois aspectos que eu qualificaria no minimo de ironicos. Um deles é o facto de nos terem ameaçado com supostas revelações escandalosas da vida intima dos camaradas e retaliações de ambito agressivo como forma de pagarmos os males infligidos a FunnyBunny, como se FunnyBunny fosse duma pessoa se tratasse e nós tivessemos que receber na mesma moeda. Para nós FunnyBunny é somente um username, uma entidade que assinava posts e que durante meses apoiou a verborreia do recentemente intitulado Cebola Day e nesse sentido nós exigimos que houvesse uma compensação pelos danos que causou à entidade O Partido. Nada tinhamos contra a pessoa que dá pelo nome de Vera C. e mora na zona de Setúbal. A publicaçao da sua fotografia (documento cuja descoberta resultou dum mero acaso)surgiu apenas como uma curiosidade já que o aspecto grafico da mesma ajudava de forma ilustrativa ao romantismo do texto "Reparem nas várias caras que vão surgindo por trás, demonstrando o caracter dissimulado desta figura demoniaca.". Posteriormente, ela mesma terá acabado por acusar e confirmar que aquela era mesmo uma foto sua, quando nenhum camarada (para alem do responsavelpela sua descoberta e publicaçao) desconfiava de tal facto, despoletando por fim uma reacção completamente descabida num misto de paranoia e histerismo infantil, preferindo a sua autodestruição à aceitação da proposta de capitulação e compensação dos males que nos causou. Mas mais ironico do que isto é o facto de pensarem que os camaradas se deixam influenciar por estas ameaças de pacotilha e insulto barato de argumentação juvenil. É como se nos andassem a querer sabotar as centrais de energia eólica, enquanto as centrais nucleares já produzem plutónio a todo o gás e tudo está praticamente a postos para o inicio da GRANDE GUERRA DO MUNDO DE BERLINDE! A não aceitação da proposta de capitulação e fuga por parte de FunnyBunny já iria ter o seu preço. Mas agora com estas incursões à la Baia dos Porcos... Blitz...krieg...KAAABOOOOOOOOOOM! Os serviços secretos já escolheram os alvos. Agora só resta saber quando...

VIVA O OP!
VIVA O NOSSO EXCELSO SECRETÁRIO GERAL!
OP!OP!OP!

P.S. - Um grande bem-haja aos camaradas da CRIP pelo seu brilhante desempenho e à Camarada Pala-Pala, a mais recente coqueluchedo OP!

Comments:
Grande Camarada Busilis, Presidente da CRIP, já dizia o nosso Camarada Atum: "É um prazer trabalhar consigo!!!"
 
Sim, sim...a Pala-Pala é de facto a coqueluche...até choravas, e já nem querias mais nada!

Aí o pequenito balariu que se ponha a pau...vais levar com o cutelo vais, ò paneleirote!
 
É impressão minha ou a excelsiora se esqueceu da password. Se calhar ficou com medo de mostrar muita coisa não vão os potentes meios electrónicos do partido descobrir a sua localização.

No entanto gostaria de deixar aqui uma pequena intuição ao estilo freudiano. Tanta conversa de teor sexual anal indicia que a dita ou o dito ainda não saiu do armário. No seculo XIX haviam uns especialistas que curavam a histeria e problemas como o seu com uma sessão de masturbação. Talvez seja melhor a excelsiora se dirigir a um especialista do género de forma a no futuro conseguir evoluir o seu discurso.

Temos de evoluir pah!!! Isso de bater sempre na mesma tecla só produz ondas de choque do tipo entediante. Tente bater nas outras teclas pode ser que saia mais alguma coisa mas não se admire se se sujar depois.
 
Ai camarada com tanto elogio, seu e do segundo secretário, até corei.
Ignorai excelsiora, vozes de ignorantes com discurso pobre não chegam ao céu.
 
Em boa altura se vota a Criacao dos Camaradas funcionários... Os prevaricadores devem andar a rezar pelos 3 votos que faltam...
 
Cara excelsiora, deixe-me dizer que essas insinuações de teor sexual não insultam ninguém. Se com isso pretende gozar connosco, só revela o que lhe passa pela sua cabeça...
Quer insultar-nos chame-nos Fiúza, que é alguém que usa a burocracia para o mal, ou chame-nos Valentim, que é alguém que atropela e desrespeita a burocracia cada vez que abre a boca, agora não venha com essas insinuações... O Partido só se preocupa com a vida burocrática dos seus camaradas, o que fazem em não emite juízos de valor e nem sequer se interessa. Se lhe dá tanto gozo vir para cá insultar-nos ao menos faça um favor a si própria e recicle-se.
 
Saber onde estou? O camarada não saberia sequer apanhar hemorróidas quanto mais...
 
Felizmente não. Não sei apanhar esses bichinhos. Deixo essas coisas para si. Imagino que a falta de maior consolação isso ainda vá dando para experimentar algumas sensações.

P.S. Não se esqueça de quando a altura chegar chamar o tinoninoninoninoni.
 
(De notar que a Excelsiora ja usa a nomenclatura vigente. A Burocracia infiltra-se em todas as mucosas...)
 
Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?