Thursday, August 17, 2006

 

Projecto de Criacao do Pólo Internacional Burocrático (PIB) / Bureaucratic International Group (BIG)


Camaradas! Como disse de forma elequente a nossa Camarada Pala Pala, ˝a burocracia nao pára˝! O nossO Partido explode com a crescente inclusao e participacao de novos camaradas e o resultado está `a vista: existem camaradas estrangeiros (acabaram de descobrir que sao de facto camaradas) que se querem juntar aO Partido!

A internacionalizacao dos nossos ideais foi, como decerto muitos esperavam, apenas uma questao de tempo. Apesar da nova Política das Brigadas de Contacto nao se encontrar ainda aprovada e activa, a sediacao de diversos camaradas no estrangeiro (dos quais eu próprio faco parte) resultou numa incontornável angariacao de jovens amantes da burocracia para as nossas fileiras. Estou certo que será apenas uma questao de alguns meses até que novos Partidos homólogos ao nosso se estabelecam nas principais capitais europeias, num movimento de camaradagem uníssona da qual nao há certamente precedentes.

Mas, ironicamente, a própria internacionalizao constitui simultaneamente um objectivo e um obstáculo. Obstáculo porque O Partido é um partido portugues, fundado, constituído e servido por camaradas portugueses, escrito e falado na Lingua de Camoes, idioma de reconhecida dificuldade de aprendizagem por parte de camaradas nao-lusos. A directa inclusao de camaradas estrangeiros nas nossas fileiras é uma ideia tao ingénua quanto inconcebível. No entanto, o nao-aproveitamento desta oportunidade de aproximacao aos nossos camaradas europeus será para sempre vilmente recordada dos Historiais de Displicencia dO Partido!!!

A actual situacao urge, assim, a imediata criacao de um Pólo Internacional Burocrático com sede própria, nutrido e gerido atentamente por camaradas das nossas fileiras, de forma a aproveitar o actual bliss expansivo que o nossO Partido atravessa além-fronteiras. Para além de posts regulares acerca dos assuntos que tomam a atencao dO Partido, o PIB seria também alimentado por algumas traducoes de documentos redigidos pela CRIP, bem como documentos originais redigidos em ingles por qualquer um dos nossos camaradas (desde que devidamente aprovados pela CRIP, claro está). Espera-se, no entanto, que este movimento ganhe uma dinamica própria (mas nunca separatista) e que, dentro de pouco tempo, sejam os recém-camaradas estranjas os principais impulsores desta plataforma satélite burocrática!

Ainda que esta seja uma altura de grande movimento, com votacoes e discucoes de diversas propostas de altíssimo interesse, gostaria de apresentar o corrente projecto, salientando o seu elevadíssimo cariz prioritário proporcionado pelas actuais circunstancias. Caso os camaradas nele encontrem (tal como eu) interesse e utilidade, passarei a elaborar uma proposta para ser discutida e votada pelos orgaos de direito.

Viva a Burocracia Internacional!

Viva a Camaradagem Global!

Viva O Partido pá!!!

Comments:
Camarada, tem o meu aval para seguir em frente com uma proposta oficial do projecto a que se refere!
Dada a situação geo-estratégica privilegiada que tanto o camarada como o seu companheiro de CRIP camarada Epitaph ocupam, incumbo-os a ambos a responsabilidade de delinearem os meandros deste ambicioso projecto.
Deixo-lhe uma provocação: poderemos em breve contar consigo como Tradutor Oficial d'O Partido -TOP PIB/BIG ?

VIVA A CRIP!
VIVA O OP!
 
Apoio-o, também que fervoroso burocrata não apoiaria tal proposta, mas não percebo muito o gráfico que nos apresenta, sou só eu ou todos vêm que a burocracia é e a temperatura andam de mãos dadas.

Reparem como países como a Itália e a Grécia têm uma burocracia eloquentemente vermelha e locais a norte da Finlândia têm-na fria e desconsolada.

Não seria caso de mais um estudo científico sobre a relação entre a burocracia e o tempo? Não seria também caso de perguntarmos a nós mesmos qual a razão de a burocracia no norte ser tão fraca?

Será falta de fervor burocrático ou simplesmente de fervor? Será falta de burocratas convictos ou simplesmente de gente? Não será caso de antes de entrarmos neste projecto de conhecermos o território que vamos (não invadir) mas açabarcar um pouco, influenciar e convencer, para assim sabermos que tipo de discurso e argumentos teremos que usar para os conquistar?
 
E é bom não esquecer que existem milhões de portugueses emigrados espalhados pelo mundo, tal como varios camaradas do OP. Só no Luxemburgo os portugueses prefazem 1/3 da população, ao ponto da campanha de prevenção da SIDA ser feita em português. Mas outros bastiões nacionais, não faltam por ai, Suiça, Canadá, Eslovénia... O Partido poderia facilmente fomentar revoltas burocráticas nesses países!
Em último caso, se isto não resultasse podiamos tomar o Ártico de assalto munidos de termoventiladores e picadores de gelo e ameaçar um mundo de submersão de oceânica caso a Humanidade não se renda à Magia da Burocracia!

VIVA A BUROCRACIA!!!
OP!OP!OP!OP!
 
Camarada Pala-Pala, e porque não um estudo antropo-sociológico??? Será que a burocracia tem a ver com o clima ou com os povos que habitam essas zonas climáticas. Creio que estas questões teóricas puderam dar pano para mangas numa discussão saborosa.
 
Camarada julgo que a sua proposta será ainda um esboço de uma proposta mais abrangente. Sinto no entanto que essa proposta tenha de implicar mudanças na estrutura e possivelmente em alguma burocracia vigente. Prepare então a sua proposta camarada e lembre-se que se conseguissemos sempre levar a nossa avante, eu por exemplo ia comer pêssegos para o campo onde eles são de borla. Força no entanto Camarada existe uma grande base de trabalho para começar.
 
Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?