Thursday, May 04, 2006

 

Roda, roda, Balariu!!!

Roda, roda, Balariu
Roda, roda, assim
Roda, roda, Balariu
E sempre sem parar

Balariu tinha uma cabeça
Com histórias para contar
Tanta história inventou
Que a cabeça lhe rebentou

Onde estás Balariu, onde estás
Onde estás pequenito, zás, trás, pás!
Olarilolela, não mudes essa farpela
Onde estás balariu, zás, trás, pás!

Sou o Rei d’O Partido não por o merecer mas para vos fazer crescer, pois nestas andanças são mesmo umas crianças... se me querem idolatrar para cima têm de olhar!


Felpuda e indigente não deixa ninguem indiferente; a Burocracia esvazia a caraça que alguns põe perante uma ameaça... Temos de amá-la, venerá-la, implementá –la, mas nunca eliminá-la...

A Buro é magna pois é... é como um camprison de laranja, como um tomate de condeixa ou como rebuçados da regua!!!

Comments:
Olhar para cima??? Isso e coisa de balao cheio de ar quente.
 
que belas palavras saem de epitah, que anologias, sinónimos... trampa toxica? ui ui... xxxxxxxxxxiuuuu o cerebro de epitah esta em coma.... Agora quem faz bem sabe, mas outrora era assim, só ele é que sabia fazer. Que bonito...epitah...palapala...que bonito...a buro para a sarjeta, aburo no meio da trampa n é assim?! ai jesus que enola disse sabiamente!
 
Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?